Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]





As mães galinha

por Sara, em 13.08.15

Ponderei antes de escrever este post! E porquê? perguntam vocês. Porque ainda não sou mãe e por norma quem não tem filhos quase que não tem direito a opinar sobre estes assuntos.

" Quando tiveres filhos logo vês..."

" Ha ainda não és mãe,não sabes o que se sente"

" Eu quero ver quando for contigo....estou cá para ver"

 

Então eu passo a explicar. Ultimamente tenho sido bombardeada com a expressão "mãe galinha", e a coisa é dita com imenso orgulho,do género, ser "mãe galinha" é muito fixe. Há as más mães, as mães mais ou menos, as boas mães e as mães galinhas, que é o auge, estão a ver a coisa?

Pois bem, deixem-me então dizer-vos as definições de "mãe galinha" que se encontram pela internet:

 

"“Mães galinha” não só tentam proteger os filhos de todos os “eventuais perigos” como ainda assumem por eles todas as tarefas"

 

"a “mãe galinha” ama demais, ama de uma forma obsessiva e neurótica. Ela leva demasiado longe, ou demasiado a sério, o seu papel de mãe, porque não deixa espaço para que as pessoas, objecto do seu amor, se realizem como pessoas autónomas e independentes."

 

"Não se trata de ser uma mãe galinha mas de uma mãe opressora, ou como diria Freud "uma mãe castradora", que não permite o desenvolvimento mas limita e restringe a independência dos seus filhos"

 

Ok, continuam a achar fixe ser mãe galinha???

 

Ainda no outro dia ouvi a história de uma "mãe galinha", que a filha não pôde ir a uma visita de estudo a uma quinta pedagógica porque o autocarro podia ter um acidente ou assim! Basicamente privou a filha de uma experiência, que eu pessoalmente acho super gira, graças aos seus medos e inseguranças.

Parece que as mães de agora têm esta necessidade exacerbada de mostrar que são as super mães e que isso implica não deixar os filhos fazer nada sem elas estarem presentes e não se separarem dos filhos nem por nada.

Será que não percebem que isso também vai fazer com  que os filhos sejam uns totózinhos que depois não sabem fazer nada sem os pais?

 

Eu venho de uma família de mães descomplicadas e não houve cá galinhices para ninguém, por isso as minhas irmãs e marido já estão avisados que ao primeiro sinal que eu dê de "mãe galinha" um dia que seja mãe, de me darem um valente  par de estalos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Xs a 16.08.2015 às 09:51

Por acaso, a minha definição de mãe galinha sempre foi a de exageradamente protetora, sempre a dar rédea curta, etc.
Nunca foi a de mãe fixe!
Imagem de perfil

De Sara a 16.08.2015 às 14:26

Exato, a minha também. No entanto tenho encontrado muitas mães que acham que usar a expressão "mãe galinha" significa que são mães muito queridas e nem percebem o fundamento da expressão....
Imagem de perfil

De Artémis a 16.08.2015 às 19:25

É esse tipo de mães (e pais também) que são responsáveis, na minha opinião, por alguns jovens amadurecerem mais tarde e terem comportamentos reprováveis; tem sempre a proteção dos pais e acham que podem fazer tudo. Não é preciso ser mãe ou pai para ver que têm de haver limites no que toca a proteger os filhos. Os meus pais são muito carinhosos e protetores mas se houve uma coisa que me ensinaram desde muito cedo foi a ser autónoma e mesmo assim estão sempre lá quando eu mais preciso! :)
Imagem de perfil

De Sara a 17.08.2015 às 11:34

Completamente.....

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D